Agepan reforça combate ao transporte clandestino feito por veículos de passeio

A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan) fez seis autuações e uma apreensão durante fiscalizações para coibir práticas irregulares no transporte intermunicipal de passageiros na semana de 23 a 27 de abril. Um dos principais alvos das operações foi o transporte clandestino praticado por motoristas em veículos de passeio. Quatro carros particulares foram autuados e multados por realizar esse tipo de transporte, popularmente chamado de ‘lotação’, sendo que um deles chegou a ser apreendido.

“Essa é uma prática ilegal, que não oferece garantias ao passageiro e é até perigosa”, alerta o diretor de Transportes, Rodovias e Portos da Agepan, Ayrton Rodrigues. “O passageiro que aceita pagar uma quantia para um motorista particular precisa saber que não está comprando uma passagem legalizada, está viajando em um transporte clandestino, que não garante a segurança e nem qualquer direito como o de uma viagem regular”.

Três flagrantes de particulares fazendo linha de transporte intermunicipal com veículo de passeio aconteceram na BR-262, trecho Ribas do Rio Pardo – Campo Grande. Os veículos Toyota Etios FNQ 1081; Chevrolet Zafira DHF 4145, e Volkswagen Voyage PVA 0730 foram autuados pela equipe da Agepan na divisa dos municípios. No mesmo dia, passageiros de um outro veículo clandestino nesse trecho sofreram o transtorno de serem desembarcados na rodovia quando o motorista que os transportava avistou a fiscalização. Eles embarcaram, depois, em um ônibus regular da linha.

A autuação com apreensão aconteceu durante operação conjunta com a Polícia Militar no perímetro urbano do município de Fátima do Sul. O Ford Ka QAA 7648 transportava passageiros mediante cobrança entre as cidades de Deodápolis e Dourados.

As equipes também monitoraram no fim da semana trechos da BR-262, entre Campo Grande e Terenos, e da BR-060, entre Sidrolândia e Campo Grande, onde é recorrente essa prática. Com a fiscalização intensificada, a prática foi coibida e não houve flagrantes nessas localidades.